Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
PT

Ocorreu um comportamento

“Ocorreu um comportamento – seja ele repreensível, admirável ou algo que flutua de forma ambígua entre ambos. (…) As características mecânicas dos nossos comportamentos são menos importantes e desafiadoras de se compreender do que o significado por trás das ações dos nossos músculos.” (in Sapolsky, Robert M., Comportamento, Temas e Debates, 2018).

Por que razão ocorreu um comportamento, ou seja, por que razão ocorreu aquilo que António Damásio chamou de a parte visível de uma emoção ou sentimento?

Porque ocorreu um impulso interno que serviu de ignição à ação, ou seja, porque a motivação “picou o ponto”. A motivação é um processo responsável por iniciar, direcionar e manter um comportamento específico, cujo fim é o cumprimento do objetivo.

A motivação e o comportamento a ela associado enquadram-se no processo mais global, dinâmico e contínuo de construção da personalidade que apenas termina com a morte. Significa isto que, apesar de entre os 20 e os 25 anos as nossas características de raiz e as que adquirimos ao longo do crescimento se tornarem mais claras, estando este facto diretamente relacionado com o amadurecimento do córtex pré-frontal (responsável por atividades como planeamento, tomada de decisão, atenção e inibição comportamental - julgamento social, crenças e valores), ao longo da vida podemos mudar, adotar ou redesenhar determinadas características, de acordo com a idade, circunstâncias de vida, mecanismos de defesa, etc.

Ficarmos mais conscientes das motivações e dos padrões comportamentais predominantes que formam o nosso verdadeiro “eu” e observarmos os comportamentos e descobrirmos as possíveis motivações dos outros, pode ser uma imensa mais valia quando somos postos perante a realidade de termos de criar, educar e formar crianças e adolescentes.

Conciliar vidas, vontades e personalidades muito distintas de pais, educadores, professores, crianças e adolescentes é um processo consciente que tem, obrigatoriamente, de começar pelo caminho da autorreflexão por parte dos adultos. Assim que estes encontram as suas motivações e os padrões de comportamento que mais os caracterizam e aqueles que mais caracterizam as crianças e adolescentes que educam e formam, tudo fica mais fácil ao nível das relações.

E boas relações intrapessoais em contexto familiar, escolar e social são essenciais para gerar crianças e adolescentes mais equilibrados e motivados para a obtenção de resultados mais positivos.

Neste âmbito, torna-se natural o recurso a ferramentas que nos auxiliem o processo de reflexão e observação sobre motivações e comportamentos, sejam os nossos, sejam os de terceiros, neste caso concreto as nossas crianças e adolescentes.

A 4Develop, estando direcionada para o desenvolvimento pessoal e as ciências sociais e comportamentais, pode testemunhar que o eneagrama é uma ferramenta com provas dadas neste contexto e que a sua utilização apenas está condicionada à vontade e dedicação dos que a ela recorrem.

Assim, tendo em conta a especificidade do eneagrama, enquanto ferramenta de trabalho, e a complicada vida que levamos, entre obrigações laborais e pessoais, a 4Develop desenvolveu um programa especificamente direcionado para pais, educadores e professores sobre motivações e comportamentos, assente na estrutura lógica e funcionalidade do eneagrama: Motivação e comportamento: técnica para pais, educadores e professores (Programa OWL).

De uma forma estruturada e com uma linguagem simples e acessível, o Programa Owl desenvolvido pela 4Develop permite compreender o que está por detrás do comportamento que, conforme afirma Sapolsky, “é mesmo uma confusão, um assunto que envolve a química do cérebro, hormonas, pistas sensoriais, ambiente pré-natal, experiências iniciais, genes, tanto a evolução biológica e cultural, quanto as pressões ecológicas, entre outros.” (in Sapolsky, Robert M., Comportamento, Temas e Debates, 2018).

AUTORIA

Cristina Costa Pinto

Formadora do curso Motivação e Comportamento: técnica para pais, educadores e professores